Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Miss Unicorn

Pedras no caminho? Eu guardo todas. Um dia vou construir um castelo.

Miss Unicorn

Pedras no caminho? Eu guardo todas. Um dia vou construir um castelo.

Era Uma Vez... com a Maria Vai Com Todos

A convidada desta semana, da rubrica "Era Uma Vez", vem falar-nos de uma das melhores coisas desta vida: dormir. É a Maria Vai Com Todos, do blog com o mesmo nome. No seu cantinho, ela fala sobre um pouco de tudo, mas confesso que os meus posts preferidos são as suas dicas para viajar (outro dos grandes prazeres da vida).
Ela aceitou o meu convite e hoje partilha connosco uma história da sua infância!
 
 
Era uma vez... uma miúda que tomava banho e adormecia
Sempre me fez muita confusão as pessoas com poucas memórias da infância! Eu que tenho uma memória vergonhosa, da infância, recordo-me de muitas coisas, inclusive de detalhes, como os cheiros, a roupa, brincadeiras e até o estado do tempo!É difícil escolher uma, porque fui uma menina muito feliz!  E muito refilona! Subi a muitas arvores, brinquei com Legos, caí em cima de urtigas, fiz teatro, esfolei o joelho até ver o osso, levei cães da rua para casa dos meus avós, caí de bicicleta, comi muitos bifes com batas fritas e aos domingos, tinha grandes lanches familiares, que me aqueciam o coração! Ainda aquecem!Talvez a história mais épica, foi de quando aos 7 anos parti os dentes. Sim, plural - e, claro, os dois da frente! A história é simples, caí do muro da escola (que hoje em dia tem um muro decente, graças a mim) e parti os dentes.Apesar de me ter gabado da minha memória prodigiosa, não me recordo de cair. Apenas me lembro de estar a chorar, epicamente, porque tinha partido os óculos e os óculos eram caros. Ainda hoje consigo ouvir a minha mãezinha a dizer “cuidado com os óculos, são caros!” E eram. E são. Óculos de gente míope, a roçar o fundo de garrafa, são caros.Recordo-me da minha mãe chegar à escola e eu, inconsolável, chorava por causa dos óculos.Na altura, os meus colegas acusaram um outro miúdo, que foi chorar a sua inocência junto da senhora-minha-mãe. Recordo-me também das funcionárias e dos professores, à volta da minha mãe, com “mil desculpas, minha senhora, não sabemos como isto aconteceu”! Um ai-Jesus! A minha mãe ria-se e ainda hoje conta que eu caí, porque adormeci. Segunda ela, naquele dia, excepcionalmente, ela tinha-me dado banho de manhã.Se um dia forem lá a casa, a minha mãe vai-vos contar esta história e mostrar fotos minhas com os dentes partidos! Ao coro, irá juntar-se a minha avó, que irá contar sobre quando ela foi dar comigo, a dormir, no fundo das escadas (3 degraus - não se enervem), porque ela me tinha sentado na entrada, depois de me dar banho. A verdade, é que ainda hoje tomo banho e vou para a cama. O banho amolece-me o corpo, dá-me soninho! Muito obrigada pelo convite Miss Unicórnio e um beijinho!

 

Obrigada eu, Maria!

10 comentários

Comentar post