Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Miss Unicorn

Pedras no caminho? Eu guardo todas. Um dia vou construir um castelo.

Pedras no caminho? Eu guardo todas. Um dia vou construir um castelo.

Miss Unicorn

04
Jan18

E que tal um blog com os nossos bloggers favoritos?

A ideia não foi minha, foi do Triptofano, que sugeriu a criação de um blog coletivo, com a participação de vários bloggers do Sapo. Blog este onde se falaria de tudo, temas da atualidade e a opinião dos participantes, sempre a contar com a originalidade e criatividade dos mesmos. 

 

Quem estiver interessado em participar neste projeto deve consultar este post e falar com o Triptofano que vai anotar o vosso nome. O título do blog também ainda não foi escolhido, por isso ideias aceitam-se, com a condição de que deve ter menos de 12 letras. Podem também ajudar na divulgação.

 

Quanto a mim, ainda não sei se poderei participar, devido à falta de tempo, mas achei uma ideia muito interessante que vai de certeza trazer excelente conteúdo à blogosfera.

Contamos com a vossa ajuda e participação!

29
Dez17

2017

2017 foi um ano de altos e baixos, como não poderia deixar de ser. Foi um ano que trouxe e levou muita coisa, que me ensinou em quem posso verdadeiramente contar e que provou, mais uma vez, que a vida não é fácil.

Este foi o ano em que iniciei um novo projeto, o blog Mundo da Fórmula 1, que, apesar do trabalho, me tem dado imenso gozo administrar e escrever. É lá que posso falar de um desporto que adoro e também ouvir os outros fãs.

Continuei com a já habitual rubrica “Era Uma Vez…”, onde o post mais comentado foi este, com a presença da Miss Queer.

2017 foi também recheado de ótimos filmes e séries. Falei aqui de um dos melhores filmes que vi nos últimos tempos, e aqui de uma série que fez furor.

Visitei Oviedo, a capital das Astúrias, e fiz um post com alguns dos sítios que mais valem a pena visitar na cidade espanhola.

Mas agora, 2017 está a chegar ao fim e não podia estar mais feliz. É hora de encerrar este capítulo e receber de braços abertos o ano de 2018.

 

2018, kaart met Happy new Year tekst en zwart frame. Sprankelende vakantie achtergrond, vector stof grens. Ideaal voor Kerstmis en Nieuwjaar kaarten, uitnodigingen en posters vectorkunst illustratie

 

Não posso deixar de agradecer neste post, a todos os que têm estado desse lado a acompanhar o blog. Quero que saibam que todas as palavras de carinho nos comentários significam muito para mim e que nenhuma passa despercebida.

Desejo-vos a todos um ótimo fim de ano e que 2018 seja um ano fantástico.

17
Nov17

Sapos do Ano 2017

O Sapos dos Ano 2017 é um concurso criado pela Magda, do blog StoneArt Portugal, com o intuito de dar a conhecer alguns dos melhores cantinhos que existem neste lado da blogosfera. Podem consultar as regras e votar nos vossos blogs preferidos, inseridos em qualquer uma das dez categorias, AQUI.

Porque não são os gostos, os comentários ou os seguidores que fazem os blogs, somos nós.

007A12615190482DB8C2AC34C51C9C28.png

06
Jun17

Era Uma Vez... com a Miss Queer

A convidada de hoje é a outra Miss aqui do bairro, a Miss Queer, do blog Dez Segundos, que aceitou o meu convite para partilhar uma história da sua infância connosco. Sem mais demoras, aqui está o que a Miss tem para nós:

Então, então, muito obrigada pelo convite, Miss Unicorn! E bom dia a todos!

Estão preparados para embarcar nesta aventura que foi a minha infância?

Devo dizer-vos que, ao contrário do que acontece agora, em criança tinha muita facilidade em adormecer. Ia ao café com a minha mãe e com uma amiga, adormecia (inclusivamente em pé, encostada ao balcão). Estávamos numa reunião familiar, eu adormecia. Quem me dera ainda ser assim.

Mas, como todos (ou quase todos) sabem, em determinada altura da minha vida, percebi que sou lésbica. Mas nem sempre foi assim. Ao contrário do que digo… eu tive um namorado.

O Fábio vivia na minha rua, os nossos pais (e os avós dele) eram muito amigos, conhecemo-nos desde que eu nasci – isto porque ele é mais velho – e ainda andámos juntos no infantário durante um ano – o meu primeiro e o segundo dele.

Passávamos os dias juntos, quer no infantário quer quando íamos para casa. No batizado da boneca, há fotografias nossas, de mãos dadas, a fazer de pais da boneca, todos fofinhos.

Porém, certo dia, chego a casa e a minha mãe informou-me que o Fábio lá iria com a avó. A campainha tocou e eu desapareci.

Correram a casa à minha procura e não me encontraram. A minha mãe deu-lhes conversa, para ver se eu aparecia e nada. O Fábio continuou à minha procura e não me encontrou. Desistiram. A minha mãe pediu desculpa, seriamente preocupada (e envergonhada), e eles foram embora.

Ele deve ter feito alguma coisa nesse dia e eu não gostei, mas não me lembro o quê. Provavelmente defendeu-me de alguém e eu fiquei com medo dele… Ao ouvir a campainha tocar, escondi-me debaixo da cama e adormeci. Depois de eles se irem embora, a minha mãe lá se lembrou de me procurar naquele sítio tão óbvio e encontrou-me. Acordou-me e perguntou-me o motivo da minha atitude, disse que o Fábio tinha ido embora muito triste. Expliquei que estava com medo dele, que ele era mau. E a minha mãe, mesmo sem compreender, aceitou (entre muito riso). Mas foi contar à avó do Fábio! Fui gozada por estar a dormir debaixo da cama!

O pior… É que nós continuamos amigos. E ele faz questão de me relembrar esta história!

Há poucos anos, fui ter com uma amiga a um quartel (ela é do exército). Qual não é a minha surpresa quando aparece o Fábio e solta um grito «olha a rapariga que adormeceu debaixo da cama!». Imaginam a minha cara?

Uma coisa é certa… Nunca mais me escondi de ninguém debaixo da cama!

 

Muito bom! Obrigada pela tua participação, Miss 

28
Mar17

Era Uma Vez... com a Mami

A rubrica Era Uma Vez está de volta, e desta vez a blogger convidada é a Mami, que vem partilhar uma história da sua infância. Caso ainda não conheçam o blog dela, passem por lá!

Obrigada Mami, pela tua participação!

 

 

sou a filha mais velha mas durante muito tempo fui filha única, neta única, sobrinha única…ufa que grande responsabilidade! – claro que na altura não pensava nisso, adorava ser o centro das atenções, ser a dona do mundo! - pelo menos do meu mundo.

tinha eu quase sete anos quando fui informada que iria ter uma irmã. fiquei mega feliz! alguém com quem brincar. as minhas expectativas eram grandes. mas com o passar do tempo fui percebendo que a dada altura só se falava da mana que vinha a caminho. já não me perguntavam pela escola ou pelas minhas brincadeiras, mas sim sobre a mana, o quarto da mana, o nome da mana.

quando a mana nasceu eu já estava farta da mana!

no dia em que fui conhecer a minha mana, o meu papá (meu herói) levou-me a comprar um brinquedo, para eu lhe oferecer – coitado! achava ele que eu ia gostar de oferecer uma coisa à mana, mal sabia ele! bem, lá compramos um peluche, nunca o esqueci, era um panda.

quando chegamos à maternidade, corri para abraçar a minha mamã – parecia que não a via há anos, e ainda ontem estivera com ela – cheia de saudade e carência.

a mamã perguntou: - o que que o papá tem na mão?

- é um panda. - disse eu. de forma desinteressada

- e para quem é? – insistiu a mamã

- para a mana. - respondi.

- queres conhecer a mana e dar-lhe o teu presente? – a mamã estava a tentar, coitada

- encolhi os ombros e respondi: - pode ser.

a mamã apontou para o berço, que não sei como, não tinha visto até a esse momento.

levantei-me arranquei o peluche das mãos do papá (que estava com um sorriso condescendente – daqueles sorrisos patéticos de quem finge que está tudo bem e tem esperança que assim seja).

dirigi-me ao berço, bastante alto para a minha altura, e arremessei o peluche lá para dentro, como quem joga os brinquedos para a caixa quando os está a arrumar.

não me lembro sequer de ter visto um bebé lá dentro!

as reações foram imediatas. as reprimendas. o condenar do meu comportamento, o quanto poderia ter magoado a mana…bla, bla, bla.

eu só queria a minha mamã e o meu papá e aquele ser, aquele intruso, que eu me negava a ver, só tinha vindo estragar tudo! ainda por cima não brincava nem nada!

ainda hoje ouço a minha mãe a contar esta história, sobretudo quando quer realçar o meu mau feitio.

hoje tenho uma excelente relação com a minha irmã, mas que confesso que só começou no final da minha adolescência! 

 

04
Mar17

Novo projeto

Quem me conhece sabe que sou fã incondicional daquele grande desporto automóvel, Fórmula 1. Mas, sem um piloto português nem uma corrida que se realize no nosso país, os fãs portugueses, por vezes, acabam por ser um pouco esquecidos. E foi daí que nasceu este novo projeto.

O meu novo blog, o Mundo da Fórmula 1, foi criado com o intuito de passar toda a informação sobre a F1 em português, para os fãs portugueses. Tudo sobre os pilotos, as respetivas equipas e, claro, as corridas serão documentadas lá.

 

header.png

 

 

03
Fev17

Follow Friday #09

Hoje é novamente dia de Follow Friday, aqui no Sapo Blogs. Para quem ainda não sabe o que é, o Follow Friday é uma iniciativa para conhecer-mos novos blogs por essa blogosfera. 

O blog que vos trago é recente, mas captou a minha atenção. Chama-se O Meu Jardim Secreto, e a blogger é a Luella Rose. No seu cantinho ela faz reviews de livros e trailers de filmes, e também fala sobre a sua vida pessoal.

Se ainda não conhecem passem por lá!

26
Jan17

O fim da saga

Depois de vos ter contado aqui e aqui o que aconteceu depois de uma visita de estudo, chegou o dia em que soubemos as nossas notas. Se leram o primeiro post que fiz sobre isto, sabem que não estava nada confiante. Não me correu bem nem a mim, nem a nenhum dos meus colegas (o que, por um lado, é um alívio saber que não fui a única).

 

Antes de entregar as fichas, o professor mostrou um gráfico com o desempenho da turma. Em 29 alunos, tivemos 2 positivas. Sim, não leram mal. E nas três turmas que foram avaliadas (cerca de 90 alunos) houve 4 positivas, 2 na nossa turma e 2 em outra. 

 

Agora perguntam-me: Miss, tiveste positiva?

Não. Tive 43% e admito que fiquei surpreendida, pensei que ia ter muito menos. A nota mais alta da turma foi 60 e tal, por isso, nada de especial.

 

 

Quem escreve?

foto do autor

Onde me podem encontrar:

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Também estou por aqui: